Entrar // Sobre // Equipe /
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

E-MAIL A SAMANTHA

(Walter Rodrigues)


Eu te toquei como nenhum outro jamais te tocou, Samantha.
Eu toquei as tênues e rígidas cordas de teu espírito as
fazendo vibrar.
E delas, soaram perfeitas melodias e teu espírito, Samantha,
tornou-se leve e assim se pôs a dançar.
E o teu espírito dançou aos toques da esferográfica sobre
o papel devotado, que em momentos como estes me trazia
à luz poemas apaixonados.
Eu te toquei como nenhum outro jamais te tocou, Samantha.
E o som que eu tirei do teu espírito me encantou.
E assim segui às cegas para o meu infortúnio, tal como os
marujos de Homero ao canto das sereias sedutoras.
E como borboletas, Samantha, tu voaste para jardins mais
belos e coloridos.
Enquanto eu afundava em abismos tenebrosos, onde não
havia o som de tuas melodias, nem as cores de tuas asas.
Onde havia apenas trevas e solidão.
Samantha, eu te toquei sem te tocar.
E o amor que não conseguiu me matar, eu matei em mim.
No abismo fiz sua sepultura para me ressurgir.

Santana-AP, 30 de julho de 2009

Um comentário:

Versos Rascunhos agradece sua visita. Volte outras vezes.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...