Entrar // Sobre // Equipe /
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

terça-feira, 18 de maio de 2010

Por pulsos telefônicos ela me chama

Por pulsos telefônicos ela me chama.
Sua meiga voz atinge-me como uma carícia.
Breves, Santana, Macapá, Belém...
Ela move-se com o vento e como o tal ela
parece estar presente apesar de não a vermos.

Por pulsos telefônicos ela me chama.
É noite e chove.

Daquele nosso primeiro e derradeiro encontro
guardo a imagem do sorriso, do gosto de seus
beijos e do calor do abraço dela.

Por pulsos telefônicos ela me chama.
O sinal não está legal.

Como é estranho ela estar aqui e não estar.
Apenas sua voz e as lembranças, que como
fotografias costumam borra-se com o tempo.

Mas, por pulsos telefônicos ela continua a me chamar.

Depois sua voz como vento suave numa manhã
ensolarada de dezembro, tão real quanto
material, aproximando-se como um furacão.
Então eu sou ela e ela é eu.


(Walter Rodrigues)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Versos Rascunhos agradece sua visita. Volte outras vezes.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...