Entrar // Sobre // Equipe /
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

quinta-feira, 24 de março de 2011

O LIVRO EMPOEIRADO



O texto a seguir trata-se de um poema escrito a partir do original “O livro”, primeiros murros na área dos versos de meu irmão de 16 anos, Wagner, que recentemente criou um blog chamado “Versos Literários”, sigam o link e passem por lá para conhecer. Agora eu os deixo com “O livro empoeirado”.



O LIVRO EMPOEIRADO
(Wagner Rodrigues / Walter Rodrigues)



Numa estante empoeirada existe um livro empoeirado:
solitário e triste.
Ninguém o observa e o alcança.
Em suas páginas o verdadeiro saber salta sobre nós, e nos
domina como um vício encantador.
Que nos encaminha para essência verdadeira das coisas.
Essência esta que está bem ali entre as linhas.
A beleza de cada pensamento escrito com a alma desfila
diante de todos: rindo, chorando e filosofando.
Na estante empoeirada está o livro.
Olhando para todos sem que ninguém olhe para ele.
Esperando durante anos, décadas e milênios.
Empoeirado pelas areias de uma ampulheta que nunca acaba.
Em busca de uma alma que com a sua se comunique.
O livro empoeirado no alto da estante, também empoeirada e triste,
tão empoeirada quanto os olhos dos ignorantes que não sabem enxergar além de si mesmos, além do que lhes foi encravado na cabeça como exato e verdadeiro.
Entretanto, o livro empoeirado continua ali ao alcance de almas que com ele queriam voar para além do curral da ignorância.
Isso não é impossível para quem se dispõe a alcançar o livro empoeirado
de uma estante qualquer, em qualquer lugar do mundo.

Um comentário:

  1. Oi Walter, menino...você respira literatura! E você fica caladinho, mas quando escreve né ?!Parabéns!

    ResponderExcluir

Versos Rascunhos agradece sua visita. Volte outras vezes.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...